Base de dados relativos aos peritos

      A 2ª conferência do Conselho de Cooperação de Ciência e Tecnologia entre o Interior da China e Macau confirmou o aceleramento dos trabalhos sobre  especialistas de Macau para entrarem no banco de especialistas do planeamento nacional de ciência e tecnologia (designado adiante: banco de especialistas). Os especialistas listados no mesmo banco entregam-se com qualidade de participação nos trabalhos de avaliação, verificação, consultaria, intercâmbio de informação e entre outros aspetos dos "Planeamento 973", "Planeamento 863" e "Planeamento Nacional do Suporte Científico". A entrada dos especialistas de Macau no banco favorece ao reforço de intercâmbios de trabalhadores científicos e tecnológicos de Macau ao exterior e à cooperação científica e tecnológica entre o interior da China e Macau, elevando o poder de Macau nas mesmas áreas.

      O Fundo para o Desenvolvimento das Ciências e da Tecnologia de Macau é responsável pelos trabalhos seguintes: receber os requerimentos de Macau, verificar as informações doscandidatos, elaborar a lista de recomendação e entregá-la ao Ministério das Ciências e da Tecnologia para tomar decisão que candidatos de Macau podem entrar no banco de especialistas.

      O Fundo esforça-se na promoção dos trabalhos mencionados, elaborando com o Departamento de Desenvolvimento Planeado do Ministério das Ciências e da Tecnologia da R.P.C. o "Regulamento da Recomendação de Especialistas de Macau para a Entrada no Banco de Especialistas do Planeamento Nacional de Ciência e Tecnologia" com o objeto de satisfazerem os especialistas do banco as condições infra mencionadas:

1. Ser cidadão chinês e residente da RAEM (incluindo os residentes permanentes da RAEM e os quais adquiram o direito de permanência na região mas não sejam residentes permanentes), ou seja, outros chineses destinam-se ao estudo científico e à exploração tecnológica na RAEM;

2. Obter acima do título de professor associado ou investigador associado;

3. Ter trabalhado em instituição de Macau por tempo integral de 3 anos ou mais, e ter se destinado aos trabalhos de estudo científico nos últimos 5 anos;

4. Ter sido agente principal de projetos nacional de ciência e tecnologia ou projetos subsidiados pela Fundação para a Ciência Natural da China ou Fundo para o Desenvolvimento das Ciências e da Tecnologia de Macau;

5. Obter a melhor qualidade académica, discernimento de tecnologia afiado e capacidade académica de julgar mais forte;

6. Ter estilo académico de rigorosidade e características de ser justo e responsável pelo seu trabalho e insistir os seus princípios mesmos;

7. Ser voluntário e ter tempo e qualidades satisfeitas às condições referidas para participar nos trabalhos de consultaria, crítica e avaliação.

      O Fundo para o Desenvolvimento das Ciências e da Tecnologia de Macau, em 2009, conseguiu recomendar 6 especialistas de Macau para entrarem no banco de especialistas, são: Wu Enhua, Mok Kai Meng, Tam Lap Mou, Wang Yitao (Universidade de Macau); Meng Li Rong (Instituto Politécnico de Macau); e MO Hui (Universidade de Ciência e Tecnologia de Macau), marcando a primeira vez da entrada de especialistas de Macau no mesmo.




Copyright(C) 2005 ALL right reserved.